Total R$ 0,00 (0)
 x 

Seu pedido está vazio

O ágar cetrimida é usado como um meio seletivo para o isolamento de Pseudomonas aeruginosa de espécimes clínicas.

Composição em g/L:

Digestão pancreática de gelatina: 20,00 Sulfato de potássio: 10,00

Cloreto de magnésio: 1,40 Cetrimida: 0,300

Ágar: 15,00

pH Final (a 25ºC): 7,2 ± 0,2.

Base Científica:

A Pseudomonas aeruginosa cresce bem em todos os meios comuns de laboratório, mas o isolamento específico do organismo, contra a contaminação vinda do ambiente, é melhor realizado por meios que contenham um agente seletivo e também componentes para aumentar a produção de pigmento. A maioria dos meios seletivos depende da resistência intrínseca das espécies a diferentes agentes antibacterianos. A cetrimida inibe o crescimento de muitos microrganismos, permitindo simultaneamente o desenvolvimento de colônias típicas da Pseudomonas aeruginosa. Age como componente quaternário de amônio, detergente catiônico que reduz a tensão na superfície no ponto de contato e tem efeitos precipitantes,complexos e desnaturantes na membrana protéica da bactéria. Apresentando ações inibitórias em uma vasta variedade de microorganismos, incluindo as demais espécies de Pseudomonas, exceto a Pseudomonas aeruginosa. King et al. desenvolveu o meio A para o aumento da produção de piocianina por Pseudomonas (1).O ágar cetrimida desenvolvido por Lowburry (2) é uma modificação do ágar Tech (Meio A) com adição de 0,1% de cetrimida para o isolamento de P.aeruginosa. Posteriormente, devido ao desenvolvimento de uma cetrimida altamente purificada, ocorreu uma diminuição na concentração do meio (3). A incubação ocorre a 37ºC por um período de 18 ? 24 horas (4). A P. aeruginosa pode ser identificada devido a sua característica de produção de piocianina, um pigmento fenazina, azul, solúvel em água, não fluorescente juntamente com sua morfologia colonial e um odor característico de uva (aminoacetofenona)(5). A P. aeruginosa é a única espécie de Pseudomonas ou bactéria gram-negativa que excreta piocianina. Este meio é importante para a identificação de P. aeruginosa e são utilizados para testes com cosméticos (6) e espécimes clínicas (5, 7), assim como para avaliar a eficácia de infectantes contra estes organismos (8). A digestão pancreática de gelatina fornece os nutrientes necessários para P. aeruginosa. O cloreto de sódio mantém o equilíbrio osmótico do meio. O cloreto de magnésio e o sulfato de potássio estimulam a produção de piocianina (9). Para o isolamento de P. aeruginosa, as placas de ágar cetrimida devem ser inoculadas com meio não-seletivo, como o caldo infusão de cérebro e coração (M210) ou caldo triptona de soja (TSB) (M011). Se a contagem for alta, a amostra teste pode ser inoculada sobre esse meio. Colônias de Pseudomonas aeruginosa podem aparecer pigmentadas de azul, verde azulado ou não pigmentadas. Colônias exibindo fluorescência a 250nm e uma pigmentação azul esverdeada são consideradas presuntivamente positivas. P.aeruginosa pode perder sua fluorescência sob UV se as culturas forem deixadas à temperatura ambiente por um curto período. A fluorescência reaparece após as placas serem re-incubadas (4). Determinadas cepas de P. aeruginosa podem não produzir piocianina. Outras espécies de Pseudomonas não produzem piocianina, mas apresentam fluorescência sob luz UV. A maioria das espécies não-pseudomonas são inibidas no ágar cetrimida, e algumas espécies de Pseudomonas podem ser inibidas. Alguns não-fermentadores e alguns formadores de esporos aeróbicos podem exibir solubilidade em água e pigmentação com coloração bege para marrom sobre este meio. As Serratias podem exibir pigmentação rosa (3). Testes bioquímicos e procedimentos sorológicos devem ser realizados para confirmar os resultados.

Procedimento de Preparação do Meio de Cultura:

Dissolva 46,7 gramas em 1000 mL de água destilada contendo 10 mL de glicerol. Ferva para dissolver o meio completamente. Esterilize autoclavando a 1 atm de pressão a 121ºC por 15 minutos. Se desejado, o conteúdo reidratado de 1 frasco de suplemento seletivo nalidíxico (FD130) pode ser adicionado assepticamente a 1000 ml do meio. Misturar bem e dispensar em placas de Petri estéreis.

Controle de qualidade:

Aparência do meio preparado:

Pó com coloração creme a amarelo, homogêneo e livre circulante.

Solidificação:

Firme, comparável com um gel de ágar 1,5%.

Cor e transparência do meio preparado:

Cor âmbar claro, gel opalescente com alguns precipitados.

Reação:

A reação de 4,67% de solução aquosa contendo 1% de glicerol tem pH final de 7,2 ± 0,2 a 25oC.

Condições de Armazenamento:

Armazenar o pó a temperatura ambiente (abaixo de 30ºC) e o meio preparado de 2°C a 8ºC.

Marca: ACUMEDIA

Referência - 7222A

Opiniões

Ainda não há opiniões para este produto.

Contato

Boletim de Novidades

Cadastre-se e fique atualizado das novidades

Siga-nos nas Redes Sociais

Offcanvas Menu